· 

PROJETE A VIAGEM DE SEUS SONHOS : HOJE : JALAPÂO- TO

Para ter certeza de conhecer tudo o que deseja, dê preferência às agências que fazem o circuito passando pelas cidades de Mateiros, Ponte Alta e São Félix, onde estão as atrações mais procuradas do Jalapão.

QUANDO IR

O Jalapão é destino para ser visitado durante todo o ano, porém há dois períodos bem distintos que podem influenciar na decisão da melhor data para viajar: a estação seca, que vai de maio a setembro, e a estação chuvosa, de outubro a abril. O calor é constante na região e, mesmo durante o período de chuvas, o sol não deixa de aparecer. A variação de temperatura durante o ano é pequena, sendo a máxima entre 30°C e 34°C e mínima entre 15°C e 20°C.

COMO  CHEGAR

A região do Jalapão está localizada a 300 km da capital Palmas, principal porta de entrada para quem chega de todo o país em busca das belezas da região. O Aeroporto de Palmas (PMW) recebe voos diretos apenas das cidades de São Paulo, Brasília e Goiânia.

Também é possível chegar a Palmas por via terrestre, com ônibus interestadual ou de carro. Todavia é importante saber que será necessário um veículo com tração nas quatro rodas para percorrer as estradas do Jalapão. Mateiros, cidade base para grande parte das atrações; e São Félix do Tocantins, cidade de saída para quem percorre o circuito circular do Jalapão e termina em Palmas. 

PASSEIOS 

DUNAS DE JALAPÀO

O intenso dourado toma conta das Dunas do Jalapão ao pôr do sol. A areia ganha nova tonalidade e leva ainda mais beleza ao lugar. Em meio ao cerrado, o fenômeno único ajudou a dar fama ao Parque Estadual do Jalapão. A cada final de tarde, o espetáculo reforça que a beleza local é mesmo inesgotável.

As Dunas do Jalapão são visita obrigatória para quem viajar pela região. O conjunto de dunas é formado pela erosão das rochas de arenito que formam a Serra do Espírito Santo. Com a ação do vento e uma conjunção perfeita de fatores, a areia é depositada sempre no mesmo local, dando origem à única formação de dunas no cerrado brasileiro. O visual é paradisíaco

FERVEDOURO BELA VISTA

Considerado o mais bonito do Jalapão, o Fervedouro Bela Vista é visita imperdível para quem está na região. A piscina desse fervedouro é a maior entre todos os fervedouros abertos para visitação e conta com 15 metros de diâmetro de água transparente e incrivelmente azul. É impossível não ficar hipnotizado com a cor da água e a beleza da natureza que cerca o espaço.

O acesso ao Fervedouro Bela Vista acontece por uma plataforma de madeira que ajuda  a preservar o sensível solo ao redor. Há uma grande nascente principal no Bela Vista, onde é possível sentir a flutuação característica dos fervedouros. Para quem quiser curtir o lugar de maneira menos comum, vale investir em um mergulho noturno — permitido nesse local.

FERVEDOURO DO  CEIÇA

Primeiro fervedouro a ser divulgado para o público, o Fervedouro do Ceiça ainda hoje está entre os mais famosos e visitados do Jalapão. O poço tem uma nascente principal e a intensidade da pressão é bem alta, fazendo com que os visitantes flutuem com facilidade. O fervedouro é bem redondo e cercado por bananeiras intensamente verdes que dão tom ainda mais impressionante para a nascente. A água que escoa do fervedouro cai em um aquário natural fora da fonte principal.

O acesso ao Fervedouro do Ceiça é bem fácil e não há trilha a ser percorrida. A capacidade máxima do fervedouro é de dez pessoas ao mesmo tempo.

FERVEDOURO DO RIO SONO

O Fervedouro do Sono tem um poço repleto de nascentes e um buriti estrategicamente posicionado que torna o visual ainda mais belo. Ao entrar na água, você poderá escolher a nascente mais forte e se posicionar sobre uma delas para flutuar. A água é um pouco mais gelada que o normal de outros fervedouros, mas o tempo quente ajuda a equilibrar. O desenho do poço é mais quadrado e uma plataforma de madeira ajuda a acessar a água sem pisar na vegetação que colore a margem de verde. Não há trilha até o fervedouro e o acesso é bem fácil a pé. O fervedouro tem capacidade para seis pessoas de uma vez

FERVEDOURO  DO ENCONTRO DAS AGUAS

O Fervedouro do Encontro pode não ser o maior ou mais bonito do Jalapão, mas certamente é o mais forte! A nascente desse fervedouro tem alta pressão e é muito difícil afundar mesmo com outra pessoa empurrando você para baixo. Com uma nascente única, esse fervedouro é o ideal para quem deseja sentir intensamente a flutuação tão famosa neste fenômeno raro da natureza. A areia em suspensão na água é tão fina e agitada que entra pela roupa e forma bolos no biquíni e na sunga. Para aliviar a sensação de areia por todos os lados, vale dar um mergulho no encontro entre o Rio Sono e o Rio Formiga. Aliás, é desse encontro que vem o nome do fervedouro. Os rios e o fervedouro estão a apenas dois minutos de caminhada um do outro.

FERVEDOURO DOS BURITIS

O Fervedouro do Buriti encanta pela linda cor da água, que varia entre verde e azul, a depender do sol, e também pelos grandiosos buritis que cercam o local. Com grau de flutuação leve e muito verde ao redor, esse fervedouro agrada pela grande piscina e transparência da água. Ótimo para cliques subaquáticos! Na entrada do fervedouro, há uma pequena cabana de madeira que serve de abrigo para o sol. Uma escada permite o acesso à água. Ao entrar, proteja-se do calor em meio às bananeiras que dividem espaço com os buritis.

FERVEDOURO DO ALECRIM

O Fervedouro do Alecrim compete em tamanho e beleza com o Fervedouro Bela Vista. O formato dos dois é bem semelhante, assim como infraestrutura de madeira para acesso à piscina. A principal diferença entre os dois é a cor. Enquanto o Bela Vista é azul, o Fervedouro do Alecrim é extremamente verde. Uma cor única entre os fervedouros do Jalapão.

A piscina do Fervedouro do Alecrim tem uma grande nascente principal, onde a pressão da água é maior, assim como a flutuação.

FERVEDOURO DO BURITIZINHO

Com água extremamente transparente e de azul intenso, o Fervedouro do Buritizinho se destaca como um dos mais belos do Jalapão. Nadar em meio à natureza que cerca o local é uma experiência incrível e digna de muitas fotos. O Fervedouro do Buritizinho tem formato de gota e a nascente é mais profunda se comparada a outros fervedouros, por isso a sensação de flutuação não é tão intensa. É possível nadar tranquilamente e, em alguns pontos, a profundidade pode até não dar pé. Mesmo sem a grande pressão da nascente, a visita é imperdível.

FERVEDOURO DA KORUBO

A Korubo, agência de turismo que opera um camping safári no Jalapão, oferece aos turistas um fervedouro exclusivo. Apenas quem faz o tour para o Jalapão com a Korubo poderá entrar nesse fervedouro. A má notícia é que os turistas que viajam com a Korubo conhecem apenas este e nenhum outro (antigamente a agência levava também ao Fervedouro do Ceiça). Já quem viajar com outras agências ou por conta própria terá a oportunidade de conhecer outros sete fervedouros.

CACHOEIRA DA VELHA

A Cachoeira da Velha é uma das principais atrações localizadas dentro do Parque Estadual do Jalapão e a maior cachoeira da região. A potência dessa queda d'água oferece espetáculo grandioso para os turistas, que podem chegar bem perto seguindo pela plataforma de madeira construída especialmente para observação da paisagem. Apesar de muito eficiente, a plataforma não permite ver toda a cachoeira, que é formada por dois semicírculos, um de costas para o outro. São 100 metros de largura e 15 metros de queda. Destaque para a árvore que cresce em meio à cachoeira, no paredão que separa as duas quedas. Os turistas que visitam o local apenas pela plataforma enxergam somente uma das quedas.

CACHOEIRA DO FORMIGA

O intenso verde esmeralda da água da Cachoeira do Formiga encanta os turistas que visitam o Jalapão. A cachoeira está entre as mais belas da região e, com toda certeza, entre as mais visitadas. A queda d’água não é muito grande, mas a piscina que se forma é maravilhosa! E a boa notícia é que a água não é supergelada, pelo contrário, é na temperatura exata para aplacar o calor do Jalapão sem deixar ninguém morrendo de frio. Além da ótima temperatura, a água da Cachoeira do Formiga é tão transparente que permite ver o fundo de areia calcária

CACHOEIRA DO RIO  SONINHO  GRANDE E PEQUENA

A forte queda, com cerca de trinta metros de altura, desafia os turistas a entenderem por onde escorre a água da Cachoeira do Soninho Grande. O grande volume de água que desce do Rio Soninho desaparece em meio a buracos e fendas esculpidos na paisagem. É hipnotizante observar a dança da água nessa cachoeira. O local não é próprio para banho devido à força com que a água desce na cachoeira, porém é espetacular para algumas fotos. A trilha é bem curtinha e o carro chega praticamente à beira do local.

CACHOEIRA DOS ARARAS

A Cachoeira das Araras é uma parada estratégica para quem está saindo de São Félix do Tocatins a caminho de Palmas. Ela é um ótimo refresco e também excelente ponto para almoço antes de pegar a estrada até a capital. A Cachoeira não tem uma queda d’água muito grande, mas o paredão de pedra repleto de verde dá um tom maravilhosos ao visual. A violência da água não é tão grande, o que permite chegar bem perto da queda e até mesmo andar por trás dela.

CÂNION DO  SUSSUAPARA

A paradinha é estratégica para quem está chegando ao Jalapão. Depois de sacudir nas estradas de terra, um intervalo no Cânion do Sussuapara cai muito bem. O local está a 12 km de Ponte Alta e é ideal para quem está chegando de Palmas. Por isso é comum que as agências façam uma visita à atração. O cânion é pequeno e cresceu em meio à vereda do cerrado do interior do Tocantins. Escondido na vegetação, os paredões de pedra com doze metros de altura formam uma cortina com a vegetação e água que brota durante todo o ano, independente da seca. No fundo do cânion, uma pequena cascata de água geladinha ajuda a refrescar e fazer uma massagem

SERRA DO ESPIRITU SANTO

A Serra do Espírito Santo é uma das mais emblemáticas paisagens do Jalapão. O longo e reto platô de arenito é seguido pela formação em pirâmide em uma das pontas, uma silhueta inconfundível e que se tornou marca registrada da região. A Serra do Espírito Santo está localizada ao lado das Dunas do Jalapão e é considerada a responsável pela formação do parque de areia. A rocha sofre de maneira perfeita a ação do vento que faz com que todo o material da erosão seja depositado no mesmo lugar, formando assim as dunas. Um fenômeno único no cerrado brasileiro.

DICAS  DO  JALAPÂO

Dicas do Jalapão 1 – Contrate uma agência de viagens

 Uma é comprar um pacote em grupo ou passeio privado com uma das agências de turismo da região. É a opção MAIS SEGURA, RECOMENDADA e mais cara.

Dicas do Jalapão 2 – Quanto tempo ficar

O tempo mínimo necessário para conhecer as principais atrações do Jalapão é de três dias. O ideal é ficar ao menos cinco. Os passeios mais longos das agências duram seis dias,

Dicas do Jalapão 3 – Planeje-se com antecedência

Pelas duas dicas acima, você já deve ter percebido que organizar uma viagem para o Jalapão exige um certo planejamento e isso não pode ser feito em cima da hora

Dicas do Jalapão 4– Use protetor solar

Como você acabou de ler na dica 4, o sol e o calor são constantes no Jalapão, mesmo na época de chuvas. Por isso, é indispensável levar  um bom protetor solar. Não há pele que resista intacta a ficar horas exposta a temperaturas que podem beirar os 40ºC

Dicas do Jalapão 5 – Sinal de celular

Tem sinal de celular no Jalapão? Sim e não. Nas cidades de Mateiros, São Félix do Tocantins e Ponte Alta do Tocantins e em áreas bem próximas a elas, tem. Ligações, dados, WhatsApp, tudo vai funcionar. Mas, assim que você pegar a estrada, o sinal vai desaparecer. E não apenas o sinal do celular como o do GPS também. Por isso ressaltamos tanto a importância de você não fazer esse passeio sozinho.

Dicas do Jalapão 6 – Cuidado com as abelhas

Abelhas nativas do Jalapão são preservadas e suas colmeias não podem ser removidas, mesmo que estejam em locais turísticos.

Dicas do Jalapão 7 – Prepare seu bolso

Todo passeio em que é necessário contratar uma agência de viagens naturalmente sai mais caro do que um que se pode fazer por conta própria. Além disso, um tour pelo Jalapão custa caro por causa do tipo de veículo necessário – 4×4 -, do alto custo de manutenção desses veículos nas péssimas estradas da região, e porque todos os pacotes vendidos são all inclusive. Isso quer dizer que você não paga quase nada durante o passeio, apenas bebidas e algumas atividades opcionais.

Dicas do Jalapão 8 – Leve dinheiro vivo

Por isso, é melhor você não contar que os estabelecimentos tenham maquininhas de cartão de crédito ou que haverá caixas eletrônicos à disposição. É claro que há, mas o sinal de internet nessa parte do Brasil é muito ruim e a maquininha pode falhar.

SAÚDE

1-Não há farmácias grandes na região do Jalapão. As que existem oferecem produtos básicos e o remédio que você procura poderá não estar disponível. Caso faça uso de algum medicamento de uso contínuo, não espere para comprar lá. Leve tudo de casa. Em Palmas, há boas farmácias.

 

2-Repelentes são item obrigatório para quem viaja ao Jalapão. A quantidade de mosquitos, especialmente próximos aos locais com água, é bem alta. Quem tem alergia pode sofrer um bocado. Leve repelente suficiente para todos os dias da viagem.

 

3-Protetor solar também entra na lista de itens essenciais para dias no Jalapão. O sol na região é intenso e muitas vezes haverá longa exposição ao sol. Previna-se também com roupas que tenham proteção contra raios UV. Protetor labial é importante principalmente no período da seca, quando a umidade está baixa e os lábios podem apresentar rachaduras.

 

4-Beba muito líquido no período da seca. Para quem mora em regiões úmidas, os meses de maio a setembro podem ser bem sacrificantes. Evite ficar longos períodos sem boné ou chapéu.

QUANDO QUER VIAJAR

PERGUNTE-NOS

TEMOS , HOSTELS, POUSADAS

paraisosyplaceres@gmail.com

Escribir comentario

Comentarios: 0

Quiénes somos

Somos un grupo de tres generaciones enamorados de Arraial D´Ajuda que vive en Argentina pero va y viene muchas veces

Marga Artero, mi hija Marisol y mi nieta Sofia Soncin y la invalorable ayuda de Sergio Bonfiglio

Colaboradores especiales:

Clovis Heberle con su blog  https://clovisheberle.blogspot.com.ar

Maria Silva Leal Leal

Rosana Calzeta

Vagner Beraldo

 

 

Un agradecimiento especial a Guillermo Artero, mi papá  un gran escritor que siempre me alentó a hacer cosas novedosas

 

 BUENOS AIRES

MARGA ARTERO

paraisosyplaceres@gmail.com

Whatsapp   +54 911 5851 6484

 

 

 ARRAIAL D´AJUDA

SERGIO BONFIGLIO

sdbonfiglio@hotmail.com

Whatsapp  +55 73 98157 8507


Desde Rio de Janeiro para Brasil y el mundo

Paula Menezes

Socia Directora 

Feelings Turismo

Consultas

paraisosyplaceres@gmail.com